Os desafios do diagnóstico de doenças articulares em cães

Você sabe quais são os desafios do diagnóstico de doenças articulares em cães? Neste artigo explicamos tudo para você.
Artigo Os desafios do diagnóstico de doenças articulares em cães Hospital Veterinário Butantã

Escrito por

João Gabriel de Souza e Silva

Articulação é a junção de dois ou mais ossos cuja função é sustentar o peso, dar estabilidade e ajudar na locomoção do animal. O acometimento de doenças articulares causa diversos desconfortos, como dores intensas e dificuldade de locomoção, afetando a rotina e a qualidade de vida do seu cão.

Há uma série de fatores que podem provocar ou facilitar o surgimento desse tipo de doença, como o próprio envelhecimento do animal. Ainda não existe um método preventivo totalmente eficaz, mas com os avanços da tecnologia, hoje há diversas técnicas de diagnóstico que facilitam a avaliação das articulações e auxiliam na escolha do melhor tratamento para o animal.

Existem alguns sinais facilmente observáveis que denunciam a existência de alguma questão relacionada às articulações, porém uma avaliação completa é indispensável para uma análise assertiva da causa, doença e tratamento necessários.

Tipos diferentes de doenças articulares

As doenças articulares se dividem entre agudas, com progressão acelerada dos sintomas e das lesões articulares, e crônicas, cujos sintomas são menos intensos, mas contínuos e que geralmente não são curáveis, apenas controláveis. Portanto o diagnóstico e tratamento precoce são indispensáveis para a melhor reabilitação do paciente.

Nos casos crônicos, as doenças degenerativas desgastam a cartilagem articular e estruturas adjacentes, porém na maioria dos casos, os efeitos podem ser retardados e moderados.

O adoecimento das articulações pode provocar diminuição da produção do líquido sinovial, que é responsável por lubrificar as articulações, diminuindo o atrito das estruturas intra-articulares.

Articulações que apresentam déficit na produção do líquido sinovial, são predispostas ao desenvolvimento de inflamação e artrose, prejudicando a qualidade de vida do cão.

Algumas das principais causas desse tipo de doença são traumas, fraturas, resquícios de doenças anteriores, alimentação inapropriada,

excesso de peso, falta de atividade física, problemas de postura, movimentos repetitivos, estresse, hereditariedade e até o desgaste natural provocado pelo envelhecimento do animal.

Sinais para ficar atento

Quando um cachorro apresenta dificuldade de caminhar ou levantar, encontrar uma posição para dormir, ou desconforto na hora de se abaixar para beber água e comer, são sinais de que se deve ficar atento.

Além disso, ao observar indícios de dor aguda ou crônica, inflamação e vermelhidão na pele ao seu redor, fadiga, aumento da temperatura, inchaço, ou alterações comportamentais do animal, é fundamental consultar um Médico Veterinário já que o diagnóstico correto para um tratamento adequado depende do conhecimento, experiência e habilidades técnicas de um profissional.

A tecnologia atual proporciona diversas possibilidades de exames e equipamentos com qualidade de imagem precisa, o que também colabora para a assertividade na identificação do problema.

Os sinais de que seu cão pode apresentar doença articular também são identificados com observações mais atentas de seu comportamento e estado físico, mas é fundamental que ele seja consultado por um profissional veterinário para que seja feito um diagnóstico correto e instituído o tratamento apropriado.

compartilhe esta publicação!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email